Home História

História

Década de 60

A ABTCP – Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel – foi fundada em 1967, à época, como ABCP – Associação Brasileira de Celulose e Papel (o T só seria incluído na sigla em 1987), com o objetivo principal de capacitar tecnicamente profissionais, para atuar no setor papeleiro e contribuir com o seu desenvolvimento. A ideia de criar a Associação surgiu em conversas informais nos bares paulistanos para discutir, entre outros assuntos, a duração das telas e dos feltros nas máquinas de papel.

Década de 70 e 80

Ao longo dos anos, os congressos e demais eventos técnicos da ABTCP abriram as portas das pesquisas em celulose e papel no Brasil. Isso a partir do incentivo a estudantes para tornarem públicos e reconhecidos os trabalhos desenvolvidos dentro dos laboratórios das universidades espalhadas pelo País. As pesquisas finalmente puderam passar da teoria à prática, a partir da interação entre os cientistas e as fábricas. Um relacionamento incentivado pela ABTCP entre empresas e profissionais.

Década de 90

A década de 90 marcou a entrada da ABTCP na era da globalização. Frente à crescente importância das tecnologias e dos mercados no plano global, a Associação passou a atuar cada vez mais em conjunto com entidades congêneres internacionais, como co-patrocinadora de eventos internacionais, enviando delegações de técnicos ao exterior e promovendo a integração por meio de diversas parcerias.

Presente e futuro

O início do novo século foi comemorado pelos associados da ABTCP com a compra de uma nova sede para a Associação, no bairro do Pacaembu, em São Paulo. Um patrimônio digno da grandiosidade das empresas e profissionais que integram a Rede de Relacionamentos ABTCP. Em um trabalho de entusiasmo contínuo, a Associação, atualmente, além de capacitar tecnicamente os interessados em trabalhar no setor de celulose e papel, organiza o principal congresso e exposição internacionais de celulose e papel da América Latina; edita livros e revistas, dentre outras literaturas; atua na normalização setorial; e promove intercâmbio tecnológico internacional, entre outras ações. Com mais de mil associados, entre empresas e profissionais, a Rede de Relacionamentos ABTCP é fundamental no setor de base florestal como elo de intercâmbio de informações técnicas estratégicas entre toda a cadeia de fabricantes e fornecedores. Em especial, o ano de 2013 ficará marcado na história da ABTCP como um período de transformação da governança corporativa. Terminou na Associação o ciclo do voluntariado na Diretoria Executiva e iniciou-se oficialmente a gestão de um diretor executivo contratado – Darcio Berni – para se dedicar em tempo integral à administração da ABTCP. A mudança do modelo de governança corporativa contemplou um novo Estatuto, estabelecendo uma nova estrutura organizacional dos Conselhos: Diretor, Executivo e Fiscal, bem como novas diretrizes de participação dos associados – empresas e profissionais – para exercerem cargos voluntários estratégicos. Todas as decisões sobre esta nova estrutura de gestão da entidade foram tomadas com base em um planejamento estratégico, para garantir a sustentabilidade da Associação pelos próximos anos.