telefone abtcp zambo +55 11 3874.2700   facebook zambo abtcp linked in zambo abtcp

seja um associado

Floresta 4.0

floresta 4.0 abtcp

O cenário global da economia, com a crescente demanda de celulose pela China, impulsiona nossa produção e nossas exportações e continua a atrair olhares para o nosso parque florestal e industrial para produção de celulose.

Isso pode se observa pelas recentes fusões, aquisições e acomodações societárias dos médios e grandes produtores de celulose e papel, trazendo para o Brasil players internacionais.

O movimento em direção da consolidação da nossa indústria teve início há uma década e pode-se dizer que vem transformando o comportamento dos fornecedores de madeira. O chamado “apagão florestal”, cogitado no início do processo de fusões, aquisições e conjugação de ativos, não ocorreu e estamos bem longe disso. Ao contrário, em 2018, deveremos ter excedente de Pinus e Eucalipto no Brasil, ou seja, oferta de matérias-primas florestal.

Fazendo um apanhado geral, sob o ponto de vista jurídico da posse e propriedade da terra, o impedimento legal de aquisição de terras por estrangeiros foi mantido e isso fez com que se acirrasse a competição entre médios e grandes produtores pelo fornecimento de matéria-prima e biomassa florestal. Consequentemente, o preço desses produtos está pressionado e, portanto, será um desafio a ser enfrentado.


Clique aqui para baixar o arquivo (PDF - 1045kb)


Obs.: entenda a questão do impedimento da compra de terras por estrangeiros na coluna Setor Florestal em Questão, artigo publicado na edição de agosto/2017 da revista O Papel, disponível aqui.