telefone abtcp zambo +55 11 3874.2700   facebook zambo abtcp instagram azul abtcp brunogobbi linked in zambo abtcp

seja um associado

Suzano almeja ser protagonista da bioeconomia

Suzano jan

Ao completar um ano de fusão com a Fibria, nova companhia fortalece core business atual e investe no conceito de inovabilidade para ampliar portfólio futuro.

 Passado um ano da fusão entre Suzano Papel e Celulose e Fibria, a Suzano consolida-se como líder global na produção de celulose de eucalipto e posiciona-se como uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina. O planejamento da nova companhia de captar sinergias estimadas entre R$ 800 milhões e R$ 900 milhões por ano vem se desdobrando conforme o previsto e trazendo incrementos contínuos de competitividade.
“Em 2019, alcançamos 40% desse resultado, número que subirá para 90% em 2020 e 100% em 2021”, informa Walter Schalka, presidente da Suzano. As sinergias vêm sendo capturadas principalmente nas áreas florestal, de logística internacional, SG&A (despesas com vendas, gerais e administrativas) e suprimentos. “Seguimos com mais de 200 ações, em diversas áreas, voltadas à captura de sinergias. Na logística internacional, por exemplo, as duas empresas operavam com modelos distintos de atuação, embora tivessem operações complementares em alguns momentos - caso de um navio que saía do Brasil com celulose das duas empresas e parava em portos distintos. Hoje, o navio sai com celulose de uma única empresa e atraca em um único local”, detalha Schalka.
Os ganhos obtidos com as operações florestais nas Unidades Aracruz e Mucuri destacam-se como mais um exemplo das sinergias em andamento. “Havia, na região, bases de plantio da antiga Fibria que estavam próximas à fábrica da antiga Suzano Papel e Celulose e vice-versa.
Após a fusão, conseguimos aproveitar as áreas mais próximas de cada unidade, o que resulta em importantes ganhos logísticos e ambientais”, explica o presidente da companhia.

 

Para ler a matéria completa clique aqui

 

Acesso exclusivo para associados.